Guerrero é suspenso pela Fifa por um ano por doping e fica fora da Copa

A Fifa suspendeu nesta sexta-feira o atacante Paolo Guerrero por um ano depois do jogador ser flagrado em exame antidoping em jogo da seleção peruana pelas eliminatórias da Copa do Mundo de 2018, em 5 de outubro, na Argentina.

A suspensão começa a valer a partir de 3 de novembro de 2017, que é a data que ele foi suspenso preventivamente pela primeira vez. Como o gancho irá durar até novembro de 2018, o experiente jogador está fora do próximo Mundial, perdendo a chance de jogar o torneio pela primeira vez na carreira.

O julgamento foi realizado em primeira instância, cabendo ainda recurso ao TAS (Tribunal Arbitral do Esporte), na Suíça, por parte da defesa do atleta.

Guerrero tem contrato com o Flamengo até agosto de 2018. De acordo com informações publicadas no jornal Extra e confirmadas pela ESPN na última terça, a diretoria do time rubro-negro pensava em rescindir o contrato do centroavante caso ele recebesse uma punição severa, como de seis meses a um ano fora dos gramados. Agora, a saída do camisa 9 deve ser confirmada pelo Fla.

Fonte: ESPN Brasil

Filho do ex-prefeito ‘Nenzin’ é preso no Maranhão

Mariano Júnior, filho do ex-prefeito de Barra do Corda, Manoel Mariano de Sousa, conhecido como “Nenzim”, foi preso na madrugada dessa sexta-feira (8) na casa de um amigo em Barra do Corda. Manoel Mariano foi morto com um tiro no pescoço, na manhã da quarta-feira (6), na zona rural de Barra do Corda, a 341 km de São Luís.

Ele é apontado pela a polícia como o principal suspeito pela morte do pai. De acordo com as investigações, no dia do crime o filho estava junto ao pai e não havia mais ninguém no local. Portanto, as informações iniciais que indicavam a presença de dois homens em uma moto no assassinato do ex-prefeito é falsa.

A informação foi confirmada ao G1 pelo o secretário de Segurança Pública do Maranhão, Jefferson Portela.

Filho de Nenzin é suspeito de participação na morte do ex-prefeito

O ex-candidato Júnior do Nenzin, filho de Manoel Mariano,conhecido como “Nenzin” e que foi assassinado na manhã de quarta-feira (6) na cidade de Barra do Corda, é apontado pela polícia como o suspeito de participação no crime. O Estado apurou que o pedido de prisão de Júnior do Nenzin foi feito. A cúpula da Secretaria de Segurança Pública (SSP) deverá dar mais detalhes sobre o caso nas próximas horas.

A informação sobre a suspeita de Júnior foi confirmada por integrante da cúpula de investigação do caso. Ele estava na companhia do pai, Nenzin, no momento do crime. De acordo com a versão atual da polícia, Nenzin estava com o filho e outros dois seguranças em um loteamento a caminho de sua fazenda quando foi abordado por dois homens que atiraram contra o ex-prefeito. Ele chegou a ser socorrido, mas morreu horas depois.

A morte de Nenzin causou comoção na população barra-cordense. Além disso, políticos e nomes importantes também externaram seus pesares diante do crime. Nenzin foi prefeito por três vezes de Barra do Corda, além de vereador. Atualmente, era pecuarista. Nenzin é pai do atual deputado estadual Rigo Teles.

Fonte: Imirante.

Homem é preso por crime ambiental e maus tratos a animais em Zé Doca.

ZÉ DOCA – Um homem, identificado como Maciel da Silva Sampaio, de 41 anos, foi preso na noite dessa quarta-feira (6), por meio da 8ª Delegacia Regional de Zé Doca, no povoado de Quinto Braço.

Segundo informações da Polícia Civil, “Batatinha”, como era conhecido, é suspeito de praticar crime ambiental, maus tratos a animais, ameaça e disparo de arma de fogo. O conduzido também teria realizado queimadas de pastos, envenenamento de uma égua e ainda cortado os testículos de um cavalo.

Ainda de acordo com informações da Polícia Civil, Maciel da Silva ameaçou seu próprio irmão e ainda efetuou disparos de arma de fogo.

A Polícia Civil após tomar conhecimento dos fatos deslocou-se até o povoado, onde “Batatinha” foi preso. Com ele foi encontrada uma espingarda, além de mais duas armas brancas.

Fonte: Imirante

Em prisão domiciliar, ‘ex-prefeita-ostentação’ mostra passeios na web

A ex-prefeita de Bom Jardim (MA) Lidiane Leite, conhecida como ‘prefeita-ostentação’, continua a exibir passeios nas redes sociais mesmo após ser condenada a prisão domiciliar desde outubro, por determinação do juiz Raphael Leite Guedes.

Lidiane cometeu atos de corrupção entre os 2012 e 2015, ao mesmo tempo em que aparecia em redes sociais ostentando roupas caras e veículos de luxo. Ela foi beneficiada pela prisão domiciliar por ter dois filhos menores de 12 anos: um garoto de 11 anos e um bebê de seis meses.

De acordo com informações do UOL, ela publicou pelo menos três fotos fora de casa em seu perfil no Instagram, que é privado. Apenas três dias depois da determinação judicial, ela postou uma foto dentro de um carro no banco do motorista, com os dois filhos no banco de trás. Pelo vidro traseiro do carro, é possível ver que o veículo não está na garagem da casa da ex-prefeita.

Numa segunda foto, ela também está no carro com o marido, Julyfran Catingueira, vereador do município de Lagoa de Pedra (MA). Nos comentários, a ex-prefeita promete visitar uma amiga.

Na última foto, publicada há três semanas, Lidiane aparenta estar em um restaurante com o marido. Alguns seguidores critcaram a atitude da ex-prefeita. “Já tá solta. Kkkkk”, diz uma internauta em um comentário. E outra rebate: “tem gente que não tem amor e quer atrapalhar a vida alheia”.

O advogado da ex-prefeita José Berilo de Freitas Leite Neto, informa que ela cumpre prisão domiciliar permitida pelo “entendimento do STJ por ser lactante” e nega que ela tenha descumprido as medidas cautelares determinadas pela Justiça para não sair de casa, apesar das fotos publicadas nas redes sociais.

“Ela cumpre a prisão normalmente e é frequentemente monitorada. Caso não estivesse cumprindo, certamente já teria sido reprimida pelo juiz. O monitoramento dela é feito através de escoltas policiais”, disse o advogado, informando que as escoltas são feitas pela Polícia Civil.

A Secretaria de Estado da Administração Penitenciária (Seap) do Maranhão informou que Lidiane não é monitorada por tornozeleira eletrônica porque o juiz responsável pela sentença não especificou a medida.

Fonte: Notícias ao minuto

Ofensiva do governo para aprovar reforma libera R$ 500 mi a sindicatos

Na corrida contra o tempo e à caça de votos para aprovar a reforma da Previdência antes do recesso parlamentar de fim de ano, que começa no próximo dia 22, o governo resolveu apelar também às centrais sindicais.

Em busca do apoio das entidades que se posicionaram contrárias às mudanças, o Planalto garantiu, na última terça-feira (5), que baixará portaria para liberar o pagamento de cerca de R$ 500 milhões em verbas do imposto sindical que estavam retidas na União.

O montante havia sido bloqueado por erros no preenchimento de dados obrigatórios para o pagamento.

O documento deve ser assinado na próxima semana, pelo ministro do Trabalho, Ronaldo Nogueira, de acordo com informações da coluna Painel, da Folha de S. Paulo. O dinheiro é fruto de um acordo entre as entidades, o Ministério Público, a Caixa e o governo.

Em outubro, aliás, foi firmado um acordo para aplicar parte desses recursos no combate ao trabalho escravo e infantil. À época, as centrais informaram que pretendem repassar cerca de 15% do que receberem.

Fonte: Noticias ao minuto

Polícia já tem linha de investigação sobre morte do ex-prefeito de Barra do Corda

A Polícia Civil do Maranhão já tem algumas linhas de investigação que buscam elucidar as causas do assassinato de Manoel Mariano de Sousa, conhecido como ‘Nenzim’, ex-prefeito de Barra do Corda, município localizado a 341 km de São Luís. Ele foi morto na manhã dessa quarta-feira (6), com um tiro no pescoço.

De acordo com a polícia, as investigações seguiram durante toda a madrugada desta quinta-feira (7). O delegado Regional de Barra do Corda, Renilton Ferreira, afirmou que algumas linhas de investigação e hipóteses sobre as causas do crime já estão sendo trabalhadas, mas elas não serão divulgadas para não atrapalhar as investigações sobre o caso.

“A polícia está conseguindo caminhar construtivamente. Estamos traçando linhas de investigações com várias equipes tanto da Policia Civil quanto da Polícia Militar e todo o sistema de segurança da região está voltado e a disposição para a elucidação desse crime. Trabalhamos com algumas hipóteses e acreditamos que em breve, estaremos com a conclusão desse caso para o esclarecimento dos fatos para a população de Barra do Corda e de todo o estado do Maranhão”, afirma o delegado.

Ainda segundo o delegado, uma equipe de médicos legistas e peritos dos municípios de São Luís e de Imperatriz estão em Barra do Corda para ajudar a elucidar o caso. Uma das filhas do ex-prefeito, Sandra Helena, afirmou que a família está desesperadas por respostas sobre o assassinato já que acredita que o pai e o irmão não tinham inimigos na cidade. “Está todo mundo desnorteado. Estamos sem a menor noção do que aconteceu”, afirmou Sandra.

Entenda o caso

Manoel Mariano de Sousa, conhecido como Nenzim, foi assassinado com um tiro no pescoço, na manhã dessa quarta-feira (6), na zona rural de Barra do Corda, a 341 km de São Luís. Ele foi encaminhado a Unidade de Pronto Atendimento (UPA) de Barra do Corda e em seguida, transferido para um hospital no município de Presidente Dutra, mas acabou falecendo.

As primeiras informações da Polícia Civil apontam que dois homens em uma motocicleta se aproximaram de Nenzim e do seu filho, o deputado estadual Rigo Teles (PV), que estava junto com ele, e dispararam várias vezes contra o ex-prefeito. Segundo a Ordem dos Advogados do Brasil (OAB), o crime tem características de pistolagem.

O corpo de ex-prefeito foi velado durante toda a madrugada em sua residência, em Barra do Corda e foi acompanhado de uma multidão de amigos e eleitores. O corpo do ex-prefeito deve ser enterrado no fim da tarde desta quinta-feira (7), no cemitério São Francisco, em Barra do Corda. Nenzim foi prefeito do município por três vezes.

G1 Maranhão